Seguidores

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

O MUNDO VINDOURO - LIÇÃO 12 COM SUBSIDIOS



ELABORADO PELO EVANGELISTA NATALINO ALVES. PROFESSOR DE ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL E PESQUISADOR. MEMBRO DA IGREJA ASSEMBLEIA DE DEUS DE COTEGIPE - BAHIA. (A.D. MISSÃO).

LIÇÕES BÍBLICAS CPAD  -  ADULTOS
 3º Trimestre de 2017

Título: A razão da nossa fé — Assim cremos, assim vivemos
Comentarista: Esequias Soares
 Lição 12: O Mundo vindouro
Data: 17 de Setembro de 2017

TEXTO ÁUREO
 “E vi um novo céu e uma nova terra. Porque já o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe” (Ap 21.1).

VERDADE PRÁTICA
 Cremos no Juízo Final, no qual serão julgados os que fizerem parte da Última Ressurreição; e cremos na vida eterna para os infiéis.

LEITURA DIÁRIA
 Segunda — At 24.15
Todos os mortos serão ressuscitados
Terça — Is 65.20-22
A longevidade humana, característica do Reino Milenar de Cristo
Quarta — 1Co 15.26
A morte será aniquilada para sempre no Juízo Final
 Quinta — Mt 25.46
Há na eternidade um lugar para os justos e outro para os injustos
 Sexta — Ap 20.1-3
O Milênio será instaurado por ocasião da vinda de Cristo em glória



Sábado — Ap 22.3-5
Uma amostra da glória do lar dos santos

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
 Apocalipse 21.1-5.
 1 — E vi um novo céu e uma nova terra. Porque já o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe.
2 — E eu, João, vi a Santa Cidade, a nova Jerusalém, que de Deus descia do céu, adereçada como uma esposa ataviada para o seu marido.
3 — E ouvi uma grande voz do céu, que dizia: Eis aqui o tabernáculo de Deus com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o seu povo, e o mesmo Deus estará com eles e será o seu Deus.
4 — E Deus limpará de seus olhos toda lágrima, e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor, porque já as primeiras coisas são passadas.
5 — E o que estava assentado sobre o trono disse: Eis que faço novas todas as coisas. E disse-me: Escreve, porque estas palavras são verdadeiras e fiéis.

HINOS SUGERIDOS
 2, 36 e 276 da Harpa Cristã.

OBJETIVO GERAL
 Expor a doutrina bíblica do Milênio, do Juízo Final e da nova criação de todas as coisas.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS



Abaixo, os objetivos específicos referem-se ao que o professor deve atingir em cada tópico. Por exemplo, o objetivo I refere-se ao tópico I com os seus respectivos subtópicos.

I. Descrever a doutrina bíblica do Milênio;
II. Explicar o Juízo Final;
III. Esclarecer a doutrina bíblica sobre a nova Criação.

INTERAGINDO COM O PROFESSOR
 “Eis que faço novas todas as coisas”, diz a Palavra de Deus (Ap 21.5). Será o dia em que Deus fará tudo novo. Um mundo novo. Uma realidade nova. Novo! Tudo novo! Será o tempo em que o Rei dos reis, o próprio Senhor, intervirá na história do mundo e trará consigo uma nova realidade. “Céus novos e terra nova” sintetizam a dimensão cosmológica dessa nova Criação. Será o dia em que de eternidade em eternidade estaremos sempre com o Deus da glória. Os santos apóstolos anelaram por essa esperança. Por isso, como Igreja do Senhor, somos estimulados pelas Escrituras a mantermos viva a chama da esperança da vinda do Senhor.

COMENTÁRIO
 INTRODUÇÃO
 O mundo vindouro abordado na presente lição pretende mostrar o que virá depois do Juízo Final, o novo céu e a nova terra, a nova Jerusalém, o lar dos santos na eternidade e por toda a eternidade. Trata-se definitivamente do epílogo da história humana. Mas haverá alguns eventos que precederão o mundo vindouro, como o Reino de Cristo de mil anos, o Juízo Final e a ressurreição de todos os incrédulos, bem como o seu destino final.

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

LIÇÃO 11 - CRENÇAS RELIGIOSAS



LIÇÕES BÍBLICAS CPAD  - JOVENS
 3º Trimestre de 2017

Título: Tempo para todas as coisas — Aproveitando as oportunidades que Deus nos dá
Comentarista: Reynaldo Odilo

Lição 11: Crenças religiosas
Data: 10 de Setembro de 2017

TEXTO DO DIA
 “Porque, deixando o mandamento de Deus, retendes a tradição dos homens, como o lavar dos jarros e dos copos, e fazeis muitas outras coisas semelhantes a estas” (Mc 7.8).

SÍNTESE
 Muitas das crenças religiosas ditas evangélicas do nosso tempo não mais reproduzem a cosmovisão do Reino de Deus, por se conformarem com o sistema deste mundo.

AGENDA DE LEITURA
SEGUNDA — Êx 7.10-12
Imitando os sinais de Deus
TERÇA — Nm 26.61
O perigo do fogo estranho
QUARTA — Pv 22.28
Não remova os marcos antigos
QUINTA — Ml 2.2
Bênçãos amaldiçoadas
SEXTA — Mc 7.9
Invalidando o mandamento de Deus
 SÁBADO — Ap 14.6
O Evangelho eterno

OBJETIVOS
Após esta aula, o aluno deverá estar apto a:
ANALISAR o crescimento evangélico e as crenças religiosas da atualidade;
MOSTRAR alguns dos males do sincretismo cultural e religioso do nosso tempo;
EXPLICAR os perigos do adultério espiritual.

INTERAÇÃO
 Professor, é possível e natural que, com o passar dos dias, a empolgação do início do trimestre já tenha diminuído. Portanto, observe se há algum aluno que tem faltado com frequência e procure informações sobre o motivo de sua ausência. O ideal é que o professor tenha, no mínimo, o número do telefone de seus alunos, ou mesmo outras informações que facilitem um contato direto e ágil. Se você tem esse cuidado, parabéns! Caso não, providencie o mais rápido possível. Quanto ao(s) ausente(s), vá em busca dele(s)! A estratégia a ser utilizada para trazê-lo de volta à sua classe deve levar em conta o motivo pelo qual não mais frequenta a Escola Dominical. O professor comprometido com a obra para a qual foi vocacionado, jamais desiste de seus alunos!

ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA
 A estratégia da competição sadia (sem criar rivalidade), como instrumento pedagógico, é algo bastante salutar, pois estimula a participação da turma na aula. Lembre os alunos, entretanto, que o mais importante não é receber o prêmio, mas participar como cristãos. Inicie, assim, a aula distribuindo cartões de quatro cores diferentes, que equivalem a quatro grupos (sugestão). Anuncie que cada grupo (identificado pela cor) deverá ilustrar livremente, em cinco minutos, algo que simbolize o sincretismo (mistura) religioso dos dias atuais. Escolha três jurados e o prêmio do grupo vencedor: caixa de bombons (fácil de compartilhar), isso gerará uma boa expectativa e os manterá envolvidos. Incentive a criatividade e forneça o material necessário. Ao final, parabenize a todos e premie os vencedores.

terça-feira, 5 de setembro de 2017

A SEGUNDA VINDA DE CRISTO - LIÇÃO 11 COM SUBSIDIOS



ELABORADO PELO EVANGELISTA NATALINO ALVES. PROFESSOR DE ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL E PESQUISADOR. MEMBRO DA IGREJA ASSEMBLEIA DE DEUS DE COTEGIPE - BAHIA. (A.D. MISSÃO).

LIÇÕES BÍBLICAS CPAD  - ADULTOS
 3º Trimestre de 2017

Título: A razão da nossa fé — Assim cremos, assim vivemos
Comentarista: Esequias Soares

Lição 11: A Segunda Vinda de Cristo
Data: 10 de Setembro de 2017

TEXTO ÁUREO
 “Porque, assim como o relâmpago sai do oriente e se mostra até ao ocidente, assim será também a vinda do Filho do Homem” (Mt 24.27).

VERDADE PRÁTICA
 A Segunda Vinda de Cristo será em duas fases distintas: primeira — invisível ao mundo, para arrebatar a sua Igreja; segunda — visível e corporal, com a sua Igreja glorificada.

LEITURA DIÁRIA
 Segunda — Jo 14.3
O Senhor Jesus Cristo prometeu nos levar para o céu
 Terça — Lc 17.34-36
O arrebatamento da Igreja acontecerá repentinamente
 Quarta — Jd 14
A vinda de Jesus em glória
 Quinta — Mt 24.21
Após o arrebatamento da Igreja se seguirá a Grande Tribulação
 Sexta — 2Co 5.10
O Tribunal de Cristo
Sábado — Ap 22.20
Jesus em breve virá

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
 1 Tessalonicenses 4.13-18; Lucas 21.25-27.
 1 Tessalonicenses 4
13 — Não quero, porém, irmãos, que sejais ignorantes acerca dos que já dormem, para que não vos entristeçais, como os demais, que não têm esperança.
14 — Porque, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também aos que em Jesus dormem Deus os tornará a trazer com ele.
15 — Dizemo-vos, pois, isto pela palavra do Senhor: que nós, os que ficarmos vivos para a vinda do Senhor, não precederemos os que dormem.
16 — Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro;
17 — depois, nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor.
18 — Portanto, consolai-vos uns aos outros com estas palavras.

Lucas 21
25 — E haverá sinais no sol, e na lua, e nas estrelas, e, na terra, angústia das nações, em perplexidade pelo bramido do mar e das ondas;
26 — homens desmaiando de terror, na expectação das coisas que sobrevirão ao mundo, porquanto os poderes do céu serão abalados.
27 — E, então, verão vir o Filho do Homem numa nuvem, com poder e grande glória.

HINOS SUGERIDOS
 323, 442 e 547 da Harpa Cristã.

OBJETIVO GERAL
Apresentar a doutrina bíblica a respeito da segunda vinda de Cristo.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
 Abaixo, os objetivos específicos referem-se ao que o professor deve atingir em cada tópico. Por exemplo, o objetivo I refere-se ao tópico I com os seus respectivos subtópicos.

I. Analisar os eventos futuros;
II. Identificar os termos bíblicos para a segunda vinda de Cristo;
III. Explicar os eventos da segunda vinda de Cristo.

INTERAGINDO COM O PROFESSOR
 A vinda do Senhor é uma promessa feita pelo próprio Senhor Jesus. É uma promessa de esperança para todos os que creem. Por isso, a Palavra de Deus nos exorta a viver como se Cristo voltasse a qualquer momento. A iminência da volta do Senhor traz ao crente uma consciência de vivermos uma vida mais santa, de maior seriedade com a evangelização dos não-crentes e desejo de estar mais perto do Senhor.

quarta-feira, 30 de agosto de 2017

AS MANIFESTAÇÕES DO ESPIRITO SANTOS - LIÇÃO 10 COM SUBSIDIOS



ELABORADO PELO EVANGELISTA NATALINO ALVES. PROFESSOR DE ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL E PESQUISADOR. MEMBRO DA IGREJA ASSEMBLEIA DE DEUS DE COTEGIPE - BAHIA. (A.D. MISSÃO).

LIÇÕES BÍBLICAS CPAD    -  ADULTOS
 3º Trimestre de 2017

Título: A razão da nossa fé — Assim cremos, assim vivemos
Comentarista: Esequias Soares

Lição 10: As manifestações do Espírito Santo
Data: 03 de Setembro de 2017

TEXTO ÁUREO
 “Porque a promessa vos diz respeito a vós, a vossos filhos e a todos os que estão longe: a tantos quantos Deus, nosso Senhor, chamar” (At 2.39).

VERDADE PRÁTICA
 Cremos na atualidade do batismo no Espírito Santo e dos dons espirituais distribuídos pelo Espírito Santo à Igreja para sua edificação.

LEITURA DIÁRIA
 Segunda — At 2.1-4
A descida do Espírito no dia de Pentecostes
 Terça — At 2.33
O batismo no Espírito Santo é resultado da obra de Cristo
 Quarta — At 10.44-46
A glossolalia
 Quinta — 1Co 12.1
Não devemos ser ignorantes acerca dos dons espirituais
 Sexta — 1Co 12.7
Os dons espirituais
Sábado — 1Co 12.4
São muitos os dons espirituais

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
 Atos 2.1-6; 1 Coríntios 12.1-7.
 Atos 2
1 — Cumprindo-se o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar;
2 — e, de repente, veio do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam assentados.
3 — E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles.
4 — E todos foram cheios do Espírito Santo e começaram a falar em outras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem.
5 — E em Jerusalém estavam habitando judeus, varões religiosos, de todas as nações que estão debaixo do céu.
6 — E, correndo aquela voz, ajuntou-se uma multidão e estava confusa, porque cada um os ouvia falar na sua própria língua.

1 Coríntios 12
1 — Acerca dos dons espirituais, não quero, irmãos, que sejais ignorantes.
2 — Vós bem sabeis que éreis gentios, levados aos ídolos mudos, conforme éreis guiados.
3 — Portanto, vos quero fazer compreender que ninguém que fala pelo Espírito de Deus diz: Jesus é anátema! E ninguém pode dizer que Jesus é o Senhor, senão pelo Espírito Santo.
4 — Ora, há diversidade de dons, mas o Espírito é o mesmo.
5 — E há diversidade de ministérios, mas o Senhor é o mesmo.
6 — E há diversidade de operações, mas é o mesmo Deus que opera tudo em todos.
7 — Mas a manifestação do Espírito é dada a cada um para o que for útil.

HINOS SUGERIDOS
 85, 122 e 290 da Harpa Cristã.
 OBJETIVO GERAL
 Mostrar que o batismo no Espírito Santo e os dons espirituais estão disponíveis a todo crente.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
 Abaixo, os objetivos específicos referem-se ao que o professor deve atingir em cada tópico. Por exemplo, o objetivo I refere-se ao tópico I com os seus respectivos subtópicos.

I. Apontar as implicações doutrinárias da descida do Espírito Santo;
II. Explicar a natureza das línguas.
III. Mostrar o significado e o propósito do batismo no Espírito Santo;
IV. Afirmar a atualidade dos dons espirituais

INTERAGINDO COM O PROFESSOR
 Prezado professor, prezada professora, esta lição é uma exposição sobre um dos mais importantes temas da teologia pentecostal: batismo no Espírito Santo. Essa doutrina trata de uma experiência bíblica, histórica e atual que ao longo da história do Movimento Pentecostal tem sido amplamente reafirmada.

COMENTÁRIO
 INTRODUÇÃO
 As manifestações do Espírito de Deus, tais como veremos, dizem respeito, primeiramente ao batismo no Espírito Santo e aos dons espirituais. São dois temas da teologia pentecostal que nunca se esgotam e são importantes porque se tratam de evidências bíblicas de que a comunicação divina com o seu povo, e com cada crente individual, nunca cessou. Não somente a Bíblia, mas também o testemunho da história, e da experiência cristã, corrobora essa verdade. É sobre isso que trata o nosso estudo.

 PONTO CENTRAL
 As manifestações do Espírito Santo são atuais.

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

ESTUDOS DE ESCATOLOGIA

ESTUDOS DE ESCATOLOGIA

ACONTECIMENTOS QUE ENVOLVEM A VINDA DE JESUS PARA A IGREJA
a) Os mortos em Cristo ressurgirão (I Ts 4.15);
 b) Transformação e arrebatamento dos crentes vivos e preparados (I Ts 4.16, 17);
c) Desaparecimento da Igreja na Terra (Mt 24.39-42; 1 Co 15.51,52; 1 Ts 4.17);
d) A verdadeira Igreja subirá com Cristo (lI Co 5.1, 2;Jo 14.1-3)
e) A igreja comparecerá perante o Tribunal de Cristo (lI Co 5.10);
f) Cristo glorificará seus escolhidos ( Rm8.17-21; 2 C0 5.1-5);
g) Cristo será admirado pelos seus (lI Ts 1.10);
h) A Igreja será introduzida à "sala do banquete" para as "Bodas do Cordeiro" (Ct 2.4; Lc 22.30; Ap 19.7­9).


SINAIS DO FIM DO MUNDO
a) Falsos Cristos (Mt 24.5);  
b) Guerras (Mt 24.6);            
c) Nação contra nação (Mt 24.7);  
d) Fome (Mt 24.7); 
 e) Peste (Mt 24.7);  
f) Terremoto (Mt 24.7);  
g) ódio, traição, morte e perseguição (Mt 24.9, 10);                   
 h) Aumento da ciência (Dn 12.4);   
 i) Multiplicação da iniqüidade (Mt 24.12; 1 Jo 2.16, 17);     
j) Distúrbios familiares (Mc 13.12);  
I) Ocultismo (1 Tm 4.1);     
n) Dias como os dias de Noé (Mt 24.37-39);
o) Apostasia (Mt 24.11; I Tm 4.1; II Tm 4.3, 4);
p) Zombadores (lI Pe 3.3, 4);  
q) Igreja morna (Ap 3.15, 16; Mt 24.12);
r) Regresso de Israel para a Palestina (Ez 36.33-35)


DUAS FASES DA SEGUNDA VINDA DE CRISTO.
A) Primeira fase: antes da grande tribulação:
Jesus virá só até as nuvens, não descerá a Terra (I Ts 4.17; 1 Co 15.23);
Virá repentinamente (Mt 24.27);
 Virá inesperadamente (Mt25.5, 13; 24.44; Ap 16.15);
 Virá antes de aparecer o anticristo (lI Ts 2.6-8);
 Virá para buscar a Igreja (I Ts 1.10; 1 Co 15.52; II Co 11.2);
os mortos em Cristo ressuscitaram primeiro (I Ts 4.15-16; I Co 15.52)
os vivos na seqüência terão seus corpos também transformados (I Ts 4.15,17).

A ONISCIÊNCIA DE DEUS

A ONISCIÊNCIA DE DEUS

Deus é onisciente. Ele sabe todas as coisas — todas as coisas possíveis, todas as coisas reais, todos os eventos, conhece todas as criaturas, todo o passado, presente e futuro. Conhece perfeitamente todos os pormenores da vida de todos os seres que há no céu, na terra e no inferno. "... conhece o que está em trevas..." (Daniel 2:22). Nada escapa à Sua atenção, nada pode ser escondido dEle, não há nada que Ele esqueça! Bem podemos dizer com o salmista: "Tal ciência é para mim maravilhosíssima; tão alta que não a posso atingir" (Salmo 139:6). Seu conhecimento é perfeito. Ele jamais erra, nem muda, nem passa por alto coisa alguma. "E não há criatura alguma encoberta diante dele: antes todas as coisas estão nuas e patentes aos olhos daquele com quem temos de tratar" (Hebreus 4:13). Sim, tal é o Deus a quem temos de prestar contas!


"Tu conheces o meu assentar e o meu levantar: de longe entendes o meu pensamento. Cercas o meu andar, e o meu deitar; e conheces todos os meus caminhos. Sem que haja uma palavra na minha língua, eis que, ó Senhor, tudo conheces" (Salmo 139:2-4), Que maravilhoso Ser é o Deus das Escrituras! Cada um dos Seus gloriosos atributos deveria torná-lo honorável à nossa apreciação. A compreensão da Sua onisciência deveria inclinai-nos diante dEle em adoração. Contudo, quão pouco meditamos nesta perfeição divina! Será por que o só pensar nela nos enche de inquietação?

sexta-feira, 25 de agosto de 2017

LIÇÃO 09 COM SUBSIDIOS - A NECESSIDADE DE TERMOS UMA VIDA SANTA



ELABORADO PELO EVANGELISTA NATALINO ALVES. PROFESSOR DE ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL E PESQUISADOR. MEMBRO DA IGREJA ASSEMBLEIA DE DEUS DE COTEGIPE - BAHIA. (A.D. MISSÃO).

LIÇÕES BÍBLICAS CPAD  -  ADULTOS
 3º Trimestre de 2017

Título: A razão da nossa fé — Assim cremos, assim vivemos
Comentarista: Esequias Soares

Lição 9: A necessidade de termos uma vida santa
Data: 27 de Agosto de 2017

TEXTO ÁUREO
 “Mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver” (1Pe 1.15).

VERDADE PRÁTICA
 Cremos na necessidade e na possibilidade de termos uma vida santa e irrepreensível por obra do Espírito Santo, que nos capacita a viver como fiéis testemunhas de Jesus Cristo.

LEITURA DIÁRIA
 Segunda — Lv 10.10
O profano é aquele que lida com as coisas sagradas como se fossem banais
 Terça — Êx 26.33
Santo é a separação daquilo que é de uso comum
 Quarta — Lv 19.2
Deus é santo
 Quinta — Hb 9.14
O sangue de Cristo nos santifica
 Sexta — 1Pe 1.16
Deus nos chamou para a santificação
Sábado — Hb 12.14
Sem a santificação ninguém verá o Senhor

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
 1 Pedro 1.13-22.
 13 — Portanto, cingindo os lombos do vosso entendimento, sede sóbrios e esperai inteiramente na graça que se vos ofereceu na revelação de Jesus Cristo,
14 — como filhos obedientes, não vos conformando com as concupiscências que antes havia em vossa ignorância;
15 — mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver,
16 — porquanto escrito está: Sede santos, porque eu sou santo.
17 — E, se invocais por Pai aquele que, sem acepção de pessoas, julga segundo a obra de cada um, andai em temor, durante o tempo da vossa peregrinação,
18 — sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que, por tradição, recebestes dos vossos pais,
19 — mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado,
20 — o qual, na verdade, em outro tempo, foi conhecido, ainda antes da fundação do mundo, mas manifestado, nestes últimos tempos, por amor de vós;
21 — e por ele credes em Deus, que o ressuscitou dos mortos e lhe deu glória, para que a vossa fé e esperança estivessem em Deus.
22 — Purificando a vossa alma na obediência à verdade, para amor fraternal, não fingido, amai-vos ardentemente uns aos outros, com um coração puro.

HINOS SUGERIDOS
 75, 91 e 282 da Harpa Cristã.

OBJETIVO GERAL
 Conscientizar os crentes a respeito da necessidade e da possibilidade de termos uma vida santa diante de Deus e da sociedade.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
 Abaixo, os objetivos específicos referem-se ao que o professor deve atingir em cada tópico. Por exemplo, o objetivo I refere-se ao tópico I com os seus respectivos subtópicos.

I. Conceituar santidade;
II. Mostrar a necessidade de termos uma vida santa;
III. Apontar para a possibilidade de termos uma vida santa.

INTERAGINDO COM O PROFESSOR
 Justificação, regeneração e santificação são obras que o Senhor Jesus realiza na vida do pecador que se arrepende. Nesse aspecto, a santificação, o tema desta lição, tem duas perspectivas em sua natureza. A primeira é instantânea, pois no exato momento em que o pecador se arrepende de seus pecados, Cristo Jesus o justifica e regenera, tornando-o santo, isto é, essa pessoa passa a pertencer exclusivamente a Cristo. A segunda perspectiva é progressiva, pois enquanto vivemos neste mundo, o nosso corpo mortal não foi redimido, transformado e glorificado e, por isso, precisamos dia após dia estar diante de Jesus, buscando a Deus e consagrando a nossa vida para o Espírito Santo sobrepujar a natureza má da nossa “carne”. A Palavra de Deus nos mostra que fomos chamados para sermos santos em toda a esfera da vida (1Pe 1.15,16).

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

DEPRESSÃO, UM MAL DO NOSSO TEMPO



LIÇÕES BÍBLICAS CPAD  - JOVENS
 3º Trimestre de 2017

Título: Tempo para todas as coisas — Aproveitando as oportunidades que Deus nos dá
Comentarista: Reynaldo Odilo

Lição 8: Depressão, um mal do nosso tempo
Data: 20 de Agosto de 2017

TEXTO DO DIA
 “Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem-presente na angústia” (Sl 46.1).

SÍNTESE
 A depressão é uma doença que aflige os crentes e não crentes. Já foi considerada o mal do século.

AGENDA DE LEITURA
 SEGUNDA — Sl 44.25
O abatimento da alma
 TERÇA — Mt 11.28
O convite de Jesus aos cansados e oprimidos
 QUARTA — Sl 91.1
Deus, nosso refúgio em meio à dor
 QUINTA — Jó 3.3
O desprezo pela vida em meio ao sofrimento
 SEXTA — Jó 19.25,26
A confiança em Deus em meio à dor
 SÁBADO — Sl 125.
A confiança em Deus

OBJETIVOS
 Após esta aula, o aluno deverá estar apto a:
MOSTRAR o que é a depressão, seus sintomas e tratamento;
EXPLICAR a respeito da psicoterapia aplicada por Deus por ocasião da depressão do profeta Elias;
APRESENTAR alguns cuidados que nos ajudam evitar a depressão.

INTERAÇÃO
 Professor, um dos objetivos da próxima lição diz respeito à análise da influência do hedonismo na atualidade. Você pode propor que os alunos se reúnam para fazer um debate na residência de um deles, durante a semana ou no sábado, dividindo a classe em dois grupos, quando analisarão a cosmovisão hedonista nos movimentos sociais, na mídia, filmes, nas políticas públicas, etc. Se possível, promova um lanche nessa programação. Lembre-se, caro docente, que nas escolas e universidades o assunto hedonismo geralmente não é chamado assim, mas aparece com outros nomes “politicamente corretos”; por isso, é imprescindível sua participação nessa atividade, a fim de esclarecer os contornos dessa filosofia perniciosa.

A IGREJA DE CRISTO - LIÇÃO 08 COM SUBSIDIOS



ELABORADO PELO EVANGELISTA NATALINO ALVES. PROFESSOR DE ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL E PESQUISADOR. MEMBRO DA IGREJA ASSEMBLEIA DE DEUS DE COTEGIPE - BAHIA. (A.D. MISSÃO).

LIÇÕES BÍBLICAS CPAD  -  ADULTOS
 3º Trimestre de 2017

Título: A razão da nossa fé — Assim cremos, assim vivemos
Comentarista: Esequias Soares

Lição 8: A Igreja de Cristo
Data: 20 de Agosto de 2017

TEXTO ÁUREO
 “Porque onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles” (Mt 18.20).

VERDADE PRÁTICA
 Cremos na Igreja, que é o corpo de Cristo, una, santa e universal assembleia dos fiéis remidos de todas as eras e todos os lugares.

LEITURA DIÁRIA
 Segunda — Mt 16.18
Jesus Cristo é o fundador da Igreja
 Terça — Hb 12.23
A Igreja é a comunidade dos remidos
 Quarta — Ef 1.22,23
O Senhor Jesus Cristo é a cabeça do Corpo da Igreja
 Quinta — 1Tm 3.15
A Igreja é a Casa de Deus
 Sexta — Ef 5.25-28
O relacionamento do casal é comparado ao de Cristo com a sua Igreja
Sábado — Ap 22.17
A Igreja no convite do pecador para Cristo

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
 1 Coríntios 12.12-20,25-27.
 12 — Porque, assim como o corpo é um e tem muitos membros, e todos os membros, sendo muitos, são um só corpo, assim é Cristo também.
13 — Pois todos nós fomos batizados em um Espírito, formando um corpo, quer judeus, quer gregos, quer servos, quer livres, e todos temos bebido de um Espírito.
14 — Porque também o corpo não é um só membro, mas muitos.
15 — Se o pé disser: Porque não sou mão, não sou do corpo; não será por isso do corpo?
16 — E, se a orelha disser: Porque não sou olho, não sou do corpo; não será por isso do corpo?
17 — Se todo o corpo fosse olho, onde estaria o ouvido? Se todo fosse ouvido, onde estaria o olfato?
18 — Mas, agora, Deus colocou os membros no corpo, cada um deles como quis.
19 — E, se todos fossem um só membro, onde estaria o corpo?
20 — Agora, pois, há muitos membros, mas um corpo.
25 — para que não haja divisão no corpo, mas, antes, tenham os membros igual cuidado uns dos outros.
26 — De maneira que, se um membro padece, todos os membros padecem com ele; e, se um membro é honrado, todos os membros se regozijam com ele.
27 — Ora, vós sois o corpo de Cristo e seus membros em particular.

HINOS SUGERIDOS
 268, 302 e 477 da Harpa Cristã.

OBJETIVO GERAL
 Mostrar a Igreja como corpo de Cristo e os elementos que a identificam.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
 Abaixo, os objetivos específicos referem-se ao que o professor deve atingir em cada tópico. Por exemplo, o objetivo I refere-se ao tópico I com os seus respectivos subtópicos.

I. Apresentar o significado da palavra “igreja” e os seus desdobramentos;
II. Explicar os elementos que identificam a Igreja;
III. Conscientizar os crentes de que eles são membros do corpo de Cristo.

INTERAGINDO COM O PROFESSOR
 Caro professor, é de suma importância para o aluno ter uma compreensão bíblica e teológica a respeito da natureza da Igreja de Cristo. Hoje, há algumas ideias equivocadas quanto algumas instituições que se chamam “igrejas”. Muitos confundem a Igreja de Cristo com tais instituições. Um dos objetivos da lição desta semana é exatamente esclarecer essa questão. O que é a Igreja de Cristo? Qual a diferença entre a sua natureza visível e a sua natureza invisível? Qual o papel do membro dentro do Corpo de Cristo?
São algumas questões que devem nortear a aula desta semana. O nosso desejo é que a sua classe compreenda melhor o maravilhoso privilégio de pertencer ao Corpo de Cristo, a Igreja do Senhor.

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

TEMPO PARA ESTAR A SÓS COM DEUS


Lições Bíblicas Jovens CPAD - 3º Trimestre de 2017

LIÇÕES BÍBLICAS CPAD - JOVENS

3º Trimestre de 2017
 Título: Tempo para todas as coisas — Aproveitando as oportunidades que Deus nos dá

Comentarista: Reynaldo Odilo
 Lição 7: Tempo para estar a sós com Deus
Data: 13 de Agosto de 2017

TEXTO DO DIA
 “Daniel [...] entrou em sua casa (ora, havia no seu quarto janelas abertas da banda de Jerusalém), e três vezes no dia se punha de joelhos, e orava [...]” (Dn 6.10).

SÍNTESE
 Para estar a sós com Deus é preciso renunciar hábitos pessoais e compromissos sociais.

AGENDA DE LEITURA
 SEGUNDA — Gn 24.63
Indo ao campo para estar a sós com Deus
TERÇA — Gn 32.23,24
Jacó fica a sós com um anjo
QUARTA — Êx 3.1,2
A sós com Deus no deserto
QUINTA — Mt 14.23
Despedindo a multidão para estar a sós com o Pai
SEXTA — Mc 14.32
A sós com o Pai em um momento
 SÁBADO — At 16.13
Buscando um lugar para estar a sós com Deus

OBJETIVOS
 Após esta aula, o aluno deverá estar apto a:
QUALIFICAR o segredo da espiritualidade, dentro do novo tempo inaugurado a partir do Calvário;
INTERPRETAR o que significa “o tempo dos tempos”, para o qual Deus convida a todos;
RECONHECER o valor de estar a sós com Deus.

INTERAÇÃO
 Estimado professor, na interação da lição 2 conversamos a respeito da necessidade de haver um bom relacionamento entre os docentes da classe de jovens. Nesta interação queremos mostrar o quanto e importante o relacionamento dos professores com os alunos. É muitíssimo importante que você construa um vínculo afetivo e de confiança com aqueles que Deus lhe confiou pra ensinar e orientar. Evite o contato superficial. Se eles confiarem em você, receberão de bom grado o seu ensino, seguirão suas orientações, ouvirão seus conselhos, etc. Por outro lado, a proximidade com eles proporcionará a você um melhor conhecimento sobre suas vidas, e isso é algo que todo professor de Escola Bíblica Dominical deve buscar com afinco.

A NECESSIDADE DO NOVO NASCIMENTO - LIÇÃO 07 COM SUBSIDIOS


Lições Bíblicas CPAD - 3º Trimestre de 2017

ELABORADO PELO EVANGELISTA NATALINO ALVES. PROFESSOR DE ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL E PESQUISADOR. MEMBRO DA IGREJA ASSEMBLEIA DE DEUS DE COTEGIPE - BAHIA. (A.D. MISSÃO).

LIÇÕES BÍBLICAS CPAD  - ADULTOS

3º Trimestre de 2017

Título: A razão da nossa fé — Assim cremos, assim vivemos
Comentarista: Esequias Soares

Lição 7: A necessidade do Novo Nascimento
Data: 13 de Agosto de 2017

TEXTO ÁUREO
 “Não te maravilhes de te ter dito: Necessário vos é nascer de novo” (Jo 3.7).

VERDADE PRÁTICA
 Cremos na necessidade absoluta do novo nascimento pela graça de Deus, mediante a fé em Jesus Cristo.

LEITURA DIÁRIA
 Segunda — Jo 3.3-8
O novo nascimento é nascer do Espírito
 Terça — 2Co 5.17
A fé salvífica faz do pecador uma nova criatura em Cristo Jesus
 Quarta — At 10.43
O perdão dos pecados está disponível a todos
 Quinta — Tt 3.5
O novo nascimento significa regeneração
 Sexta — 2Co 5.18,19
Fomos reconciliados com Deus pela morte de Jesus
Sábado — Jo 1.12
Fomos adotados como filhos de Deus pela fé em Jesus

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
 João 3.1-12.
 1 — E havia entre os fariseus um homem chamado Nicodemos, príncipe dos judeus.
2 — Este foi ter de noite com Jesus e disse-lhe: Rabi, bem sabemos que és mestre vindo de Deus, porque ninguém pode fazer estes sinais que tu fazes, se Deus não for com ele.
3 — Jesus respondeu e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo não pode ver o Reino de Deus.
4 — Disse-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer, sendo velho? Porventura, pode tornar a entrar no ventre de sua mãe e nascer?
5 — Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito não pode entrar no Reino de Deus.
6 — O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito.
7 — Não te maravilhes de te ter dito: Necessário vos é nascer de novo.
8 — O vento assopra onde quer, e ouves a sua voz, mas não sabes donde vem, nem para onde vai; assim é todo aquele que é nascido do Espírito.
9 — Nicodemos respondeu e disse-lhe: Como pode ser isso?
10 — Jesus respondeu e disse-lhe: Tu és mestre de Israel e não sabes isso?
11 — Na verdade, na verdade te digo que nós dizemos o que sabemos e testificamos o que vimos, e não aceitais o nosso testemunho.
12 — Se vos falei de coisas terrestres, e não crestes, como crereis, se vos falar das celestiais?

HINOS SUGERIDOS
 5, 266 e 440 da Harpa Cristã.

OBJETIVO GERAL
 Compreender a necessidade absoluta do novo nascimento pela graça de Deus.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
 Abaixo, os objetivos específicos referem-se ao que o professor deve atingir em cada tópico. Por exemplo, o objetivo I refere-se ao tópico I com os seus respectivos subtópicos.

I. Apresentar Nicodemos como um líder religioso bem-intencionado;
II. Compreender o que é o novo nascimento;
III. Explicar por que é necessário nascer de novo.

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

RECUPERANDO O TEMPO PERDIDO


Lições Bíblicas Jovens CPAD - 3º Trimestre de 2017

LIÇÕES BÍBLICAS CPAD  - JOVENS
 3º Trimestre de 2017

Título: Tempo para todas as coisas — Aproveitando as oportunidades que Deus nos dá
Comentarista: Reynaldo Odilo

Lição 6: Recuperando o tempo perdido
Data: 6 de Agosto de 2017


TEXTO DO DIA
 “E restituir-vos-ei os anos que foram consumidos pelo gafanhoto, e a locusta, e o pulgão, e a oruga, o meu grande exército que enviei contra vós” (Jl 2.25).


SÍNTESE
Sem a ajuda de Deus não podemos recuperar o tempo e as oportunidades perdidas.


AGENDA DE LEITURA

SEGUNDA — 1Sm 30.7-20
Lutando para retomar os bens
 TERÇA — 2Rs 13.25
Recuperando possessões
 QUARTA — Os 12.4
Jacó lutou e chorou pela sua bênção
 QUINTA — Lc 15.18
Voltando para recuperar o perdão do pai
 SEXTA — Lc 19.8
Restituindo o que não era seu
SÁBADO — Fp 3.8
A perda de tudo pelo amor a Cristo

OBJETIVOS
 Após esta aula, o aluno deverá estar apto a:
VALORIZAR o tempo presente como oportunidade de recomeço;
APRENDER que Deus pode restituir o tempo aparentemente perdido por seus servos;
REFLETIR a respeito do que significa estar "parado no tempo".

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

A PECAMINOSIDADE HUMANA E A SUA RESTAURAÇÃO A DEUS - LIÇÃO 06 COM SUBSIDIOS


Lições Bíblicas CPAD - 3º Trimestre de 2017

ELABORADO PELO EVANGELISTA NATALINO ALVES. PROFESSOR DE ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL E PESQUISADOR. MEMBRO DA IGREJA ASSEMBLEIA DE DEUS DE COTEGIPE - BAHIA. (A.D. MISSÃO).

LIÇÕES BÍBLICAS CPAD  -ADULTOS
 3º Trimestre de 2017

 Título: A razão da nossa fé — Assim cremos, assim vivemos
Comentarista: Esequias Soares


Data: 6 de Agosto de 2017

TEXTO ÁUREO
“Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus” (Rm 3.23).

VERDADE PRÁTICA
 Reconhecemos a pecaminosidade de todos os seres humanos, que os destituiu da glória de Deus, e que somente o arrependimento e a fé na obra expiatória e redentora de Jesus Cristo podem restaurá-los a Deus.

LEITURA DIÁRIA
 Segunda — Sl 51.5
Todos os humanos são pecadores
 Terça — Ec 7.20
O pecado está presente em todos
 Quarta — Is 59.2
O pecado nos separa de Deus
Quinta — Rm 3.10-12
Não há na terra um justo sequer
 Sexta — At 3.19
Somente a fé em Jesus e o arrependimento restaura o pecador
 Sábado — Rm 6.23
A salvação é um dom de Deus


LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
 Romanos 5.12-21.

12 — Pelo que, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado, a morte, assim também a morte passou a todos os homens, por isso que todos pecaram.
13 — Porque até à lei estava o pecado no mundo, mas o pecado não é imputado não havendo lei.
14 — No entanto, a morte reinou desde Adão até Moisés, até sobre aqueles que não pecaram à semelhança da transgressão de Adão, o qual é a figura daquele que havia de vir.
15 — Mas não é assim o dom gratuito como a ofensa; porque, se, pela ofensa de um, morreram muitos, muito mais a graça de Deus e o dom pela graça, que é de um só homem, Jesus Cristo, abundou sobre muitos.
16 — E não foi assim o dom como a ofensa, por um só que pecou; porque o juízo veio de uma só ofensa, na verdade, para condenação, mas o dom gratuito veio de muitas ofensas para justificação.
17 — Porque, se, pela ofensa de um só, a morte reinou por esse, muito mais os que recebem a abundância da graça e do dom da justiça reinarão em vida por um só, Jesus Cristo.
18 — Pois assim como por uma só ofensa veio o juízo sobre todos os homens para condenação, assim também por um só ato de justiça veio a graça sobre todos os homens para justificação de vida.
19 — Porque, como, pela desobediência de um só homem, muitos foram feitos pecadores, assim, pela obediência de um, muitos serão feitos justos.
20 — Veio, porém, a lei para que a ofensa abundasse; mas, onde o pecado abundou, superabundou a graça;
21 — para que, assim como o pecado reinou na morte, também a graça reinasse pela justiça para a vida eterna, por Jesus Cristo, nosso Senhor.

HINOS SUGERIDOS
 8, 198 e 536 da Harpa Cristã.

OBJETIVO GERAL
Compreender a pecaminosidade de todos os seres humanos, que os destitui da glória de Deus.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
 Abaixo, os objetivos específicos referem-se ao que o professor deve atingir em cada tópico. Por exemplo, o objetivo I refere-se ao tópico I com os seus respectivos subtópicos.

I. Definir o termo pecado;
II. Mostrar a origem do pecado;
III. Compreender a solução para o pecado.

domingo, 28 de maio de 2017

ESBOÇOS BIBLICOS

31. O POVO DE DEUS.
1. O povo de Deus é abençoado por Ele. Nm. 24:5,6.
2. É provido ricamente por Deus. Nm. 24:7.
3. Exaltado. Nm. 24:7.
4. Liberto. Nm. 24:8; 1 Ts. l:10; Lc. 1:74.
5. Honrado. Nm. 24:17-19.
6. Feliz. Dt. 33:29.
7. Seguro e salvo. Nm. 24:17; Jo. 10:9-11.


32. NOSSO DEUS ESTÁ:
1. Diante de nós. Dt. 1:30.
2. Atrás de nós. Is. 52:12.
3. Sobre nós. Sl. 139:5.
4. Por baixo de nós. Dt. 33:27.
5. Ao nosso redor. SI. 125:2.
6. Em nós. 1 Co. 6:19.
7. Conosco. Sl. 46:11.

sexta-feira, 19 de maio de 2017

PARÁBOLAS DE JESUS

SAL DA TERRA VESUS SAL INSIPIDO 
(Mt 5.13; Mc 9.50; Lc 14.34)

RELATO

Os cristãos devem ser o sal da terra, mas, seo sal perde o sabor, não serve para temperar,
nem para preservar alimentos.

SIGNIFICADO
E a primeira das cinco parábolas feitas porJesus durante Seu discurso formal inicial às
multidões (veja as parábolas 2 ,3 ,4 ,5 ).

VERDADES ESPIRITUAIS
I. O sal tinha um papel importante na Bíblia.
A. Todas as ofertas de grão, sob a Lei de Moisés, deveriam ser acompanhadas de sal (Lv 2.13).
B. No milênio futuro, todas as ofertas de animais devem ser acompanhadas de sal (Ez 43.24).
C. Deus ratificou Seu concerto com Davi ao utilizar o sal (2 Cr 13.5).
D. Paulo orienta-nos para que nossas palavras sejam sempre agradável, temperada com sal, para que saibais como vos convém responder a cada um (Cl 4.6).

II. N os dias de Jesus, soldados romanos geralmente recebiam o pagamento em sal em vez de ouro.
III. Jesus disse que devemos agir como o sal. O sal:
A. Tempera (Jó 6.6).
B. Preserva.
C. Purifica (2 Rs 2.20,21).

IV. Também foi sugerido que o sal serve para deixar com sede, indicando que a nossa caminhada
diária deva causar sede na vida de amigos, colegas de trabalho, parentes etc. que ainda
não foram salvos.
V. Por fim, Jesus alertou que o sal insípido será lançado fora e [...] pisado pelos homens (Mt
5.13). Talvez Paulo tivesse essas palavras em mente quando escreveu, mais tarde, sobre o tribunal
de Cristo (1 Co 3.11-15).

sexta-feira, 12 de maio de 2017

ESBOÇOS BIBLICOS VARIADOS

A VERDADEIRA TESTEMUNHA DE CRISTO.
1. Testemunhe, em amor, como Maria. Mt. 26:10-13.
2. Segundo a Escritura, como Paulo. 1 Co. 15:1-4.
3. Destemido, como o apóstolo Pedro. At. 2:14-40.
4. Fiel, como Samuel perante Saul. 1 Sm. 15:23.
5. Pessoalmente, como Natã perante Davi. 2 Sm. 12:1-14.
6. Sirva espontaneamente e sem ganância. 1 Pe. 5:2.
7. Testemunhe no poder do alto. Hb. 2:4.


 COMO DEVEMOS ANUNCIAR O EVANGELHO.
1. Conforme a Escritura, como o Senhor. Jo. 3:14-18; Lc. 4:16-21.
2. Com seriedade, como Paulo em Atenas. At. 17:16 ss.
3. Glorificando o amor, como João. 1 Jo. 4:9-14.
4. Conforme o exemplo de Cristo, como Filipe. At. 8:35-40.
5. Eficientemente, como a mulher samaritana. Jo. 4:28-30,39-42.
6. No Espírito Santo. 1 Pe. 1:12.
7. Dando exemplo e praticando. 1 Ts. 1:7-10.

terça-feira, 9 de maio de 2017

A GRANDE TRIBULAÇÃO E ISRAEL

A GRANDE TRIBULAÇÃO: UM DOS CASTIGO PARA ISRAEL
Lemos em Levítico 26.21,28:

Se andardes contrariamente para comigo, e não me quiserdes ouvir, multiplicarei as vossas aflições sete vezes mais, segundo os vossos pecados... então eu vos serei contrário em furor, e vos castigarei sete vezes mais por causa dos vossos pecados. Por mais que a expressão “sete vez mais” possa parecer apenas uma figura da intensidade do castigo de Deus sobre o povo israelita, a história nos permite interpretá-la literalmente.

Ao longo de sua historia, Israel, como povo e como nacao, correu o risco de ser exterminado pelo menos seis vezes:

1)Por ocasiao do cativeiro assirio, em 721 a.C., quando o reino das dez tribos desapareceu sob o imperio assirio.

2) O cativeiro babilonico, 605 a.C., quando Juda ficou sujeita ao imperio de babilonia.

3) A opressao sobre Antioco Epifanio, de 168 a 165 a.C., quando de novo a pequena nacao de Ju d a foi ameacada de ser exterminada.

4) Por ocasiao da destruicao de Jerusalem e do templo, em 70 d.C.. Cerca de dois milhoes de judeus pereceram nessa guerra contra os romanos. Somente no cerco
de Jerusalem pereceram quase um milhao de judeus.

5) A opressao sob Adriano, de 132 a 135 d.C., quando Roma tomou todas as medidas no sentido de fazer que a nacao e o povo de Israel desaparecessem.

6) Finalmente, o recente holocausto sob o nazismo, de 1939-1945 d.C., quando seis milhoes de judeus pereceram. A operacao denominada “A solucao final do problema ju deu”, dos nazistas, visava o exterminio de todos os judeus.


ASPECTOS DA GRANDE TRIBULAÇÃO.

sexta-feira, 14 de abril de 2017

EQUIPE DE BATALHA

A IGREJA ASSEMBLEIA DE DEUS DE COTEGIPE - BAHIA, CONTINUA FIRME NO EVANGELISMO. MAIS UM CULTO ABENÇOADO!! O EVANGELHO CONTINUA SENDO PREGADO.




segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

ESBOÇOS BIBLICOS DE SERMAO

A volta de Cristo
 M t 24

1.Como será a volta de Cristo:
a. Será repentina (Mt 24.27; Ap 22.20).
b.Será inesperada (Mt 24.44; Ap 16.15).
c. Será causa de medo para muitos(Lc  1 7.26-30).
d. É aguardada com ansiedade por toda a criação (Rm 8.21-22).

2. Por isso devemos ser semelhantes:
a. Às virgens prudentes (Mt 25.1 ss.).
b. Aos servos fiéis (prontos para prestarem contas) (Mt 24.45-46).
c. Ao lavrador (que espera pacientemente o fruto da terra) (Tg 5.7-8).
d. Ao soldado vigilante (Ap 16.15; Is 21.12).


O que vocês pensam de Cristo
Mt  22.42

1. Ele é Salvador: salva totalmente (Hb 7.25).
2. Ele é Mestre: ensinava com autoridade(Mt 7.29; Mt 23.8).
3. Ele é Poderoso: curou a todos (At 10.38).
4. Ele é Amigo: "Vós sois meus amigos"(Jo 15.14).
5. Ele é Juiz: é um justo juiz (2Tm 4.8).